Bored

A lógica da vida

Todos sabem que não tenho filhos. Careço de recursos financeiros e maturidade para tê-los. Contudo, espero, um dia, ter a oportunidade de ser pai. Como acontece com todas as pessoas que compartilham desse mesmo desejo, eu também crio expectativas a respeito do meu hipotético filho. É inevitável, certo?

Por outro lado, observando a experiência de outros pais, sinto ter decifrado a lógica da vida. E aqui, neste singelo texto, vos ensino o segredo de enganá-la. Cabe, antes, salientar que a lógica da vida não é lógica. Na verdade, ela faz um certo sentido, mas é uma lógica trocada, às avessas. Aliás, esse é o princípio básico: a coisa se dá pelos inversos.

É mais ou menos assim: se você espera um filho apaixonado por leituras, a vida lhe presenteia com um diabo que não lê nem placa de trânsito. Um malandrão sem a menor admiração pelas letras. E você, se esforçando para incutir-lhe o saudável hábito de ler, lhe sugere um ótimo livro. Porém, ao recebê-lo, o menino, passeando pelas páginas e carregando a pior das expressões, pergunta:

– Cadê as figura, pai? Num tem figura?

E então, você, não fumante, diz que vai até a esquina comprar um cigarro e nunca mais volta. Outro detalhe importante é que o filho do vizinho lê três livros por mês e fala alemão aos oito anos de idade. Você só não fica mais decepcionado, pois sabe que o vizinho desejava um filho ogro, do tipo que quer meter a porrada em todo mundo. A lógica da vida vale também para ele.

Tudo isso, caso você decida permanecer unido à sua família, para lhe dar um neto excepcionalmente além das suas expectativas. Mas, infelizmente, já lhe meteram as fraldas e você sequer consegue tomar um copo d’água sozinho. E morrer em paz torna-se impossível uma vez que toda noite é uma oportunidade para implorar mais tempo com o netinho.

Eis então o meu plano: crie expectativas inversas. Quer um jogador de futebol? Basta desejar um fofinho. Desses perna-de-pau até no PlayStation. Você sempre ganhará se diminuir suas expectativas. Por exemplo, me preparo para um filho incapaz de passar da segunda série. Se, por um acaso, ele conseguir chegar à quarta série, me surpreenderei positivamente.

É preciso estar preparado, meus amigos. Afinal, a vida tem dessas coisas…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s